quinta-feira, 8 de agosto de 2019

O amor jamais vai me escolher...

Resultado de imagem para mulher triste tumblr
Sinto uma dor lacerante neste momento. Constatei que sim, nunca fui e nunca serei amada por homem nenhum. Não há o que eu faça para reverter isso nem essa certeza.. Todos os homens que conheço, só me  querem por uma noite e eu já tive trocentas provas disso.

Achei que o problema era ser fácil e quis me esquivar dos meus desejos para fazer o que eu achava que era o certo. Nada mudou. Então me convenci que tenho direito de fazer o que eu tiver vontade no momento que eu quiser e não vou mudar meus pensamentos sobre isso. Já tive certeza que homens não têm sentimentos e já mudei meu consentimento sobre isso. Eles amam, só não amam a mim.

Dar a cara a tapa e me permitir conhecer outro homem acreditando que será diferente, é suicídio. Não suporto mais, não aguento mais me sentir descartável. Não encontro respostas pros questionamentos que me perseguem. Por causa disso, decidi que não posso mais conhecer ninguém, não posso mais me machucar desse jeito. Não posso mais sentir isso que tô sentindo agora. 

Não sei quais são meus defeitos e sei que há muita coisa que preciso superar antes de querer conhecer alguém de novo e enquanto eu não fizer isso, não vou mais me envolver com ninguém.

segunda-feira, 3 de junho de 2019

Novas escolhas...

Sinto que eu não tenho sido eu mesma há algum tempo. Não tenho sido honesta comigo mesma e tenho me esquivado de quem sou. Não sei quais motivos me levaram às escolhas que me distanciaram de mim, mas preciso repensar quem eu tenho sido imediatamente.

Talvez tenha a ver com a viagem que fiz para a casa dos meus pais mês passado, senti que ela mexeu comigo mais do que eu imaginava. Sempre que visito meus pais, me permito ouvir seus conselhos sempre tão sábios, e refletir sobre minha vida para SP - o que de fato eu tenho feito da minha vida,  que tipo de pessoa eu tenho me tornado, quais escolhas permanentes eu tenho feito na vida.

Faço um balanço sincero de tudo e, nem sempre é fácil encarar as respostas que encontro. Nem admitir que preciso mudar de comportamento, nem arcar com as consequências negativas de escolhas erradas que fiz. Bolar novas estratégias, driblar a vontade de voltar atrás, mudar os pensamentos negativos à respeito de mim mesma mas também, reconhecer meus acertos, acreditar em meu potencial, continuar essa vida que eu escolhi viver.

Não é fácil. Não tem sido fácil.
É uma luta constante de quem me tornei com quem eu deveria ter me tornado, novas escolhas quando a vontade era só seguir o fluxo conforme estava acostumada. Mas velhas escolhas mesmos resultados, certo? E os resultados que tenho tido definitivamente não me satisfazem mais.

Amar não serve de nada...

Quando foi que eu decidi abrir mão de alguns princípios que eu julgava importantes e comecei a me importar mais sobre como eu me sentia sobre eles?

Quando eu descobri que podia ficar com o homem que eu quisesse sem me apegar?

Quando foi que eu deixei de me importar com a opinião dos homens sobre mim, à não estabelecer vínculos, não criar expectativas, não esperar nada de homem nenhum?

Quando foi que parei de escrever sobre os carinhas que eu conhecia e de imaginar mil uma coisas? De prolongar assuntos para não deixar a conversa morrer,  de relembrar momentos, suspirar apaixonada pelos cantos, sorrir a toa ao ler uma msg qualquer!

Quando foi que comecei a não me doar tanto? Que aprendi a sentir prazer ao invés de dar prazer. De não me importar com a cor da minha lingerie e manchas na minha pele...

Quando foi que parei de assistir filmes de comédia romântica, de me emocionar com cenas bobinhas em novelas, de  pensar em alguém?

Quando foi que eu parei de querer um relacionamento, formar uma família, e passei a aceitar que posso realmente terminar a vida sozinha sem problema nenhum?

Quando foi que eu parei de esperar msg bonitinha no dia seguinte, convite para sair ou qualquer coisa que demonstre que alguém está interessado em me conhecer melhor?

Quando foi que parei de sair em encontros românticos, que comecei a inventar compromissos e cansaços e desculpas só para não sair com alguém...

Quando foi que eu perdi o interesse em conhecer as pessoas?

Quando eu me decepcionei com meu primeiro amor, o segundo, o terceiro... quando me dei conta que amar não serve de nada...






Decisão errada...

Pensar no que fiz e não poder voltar atrás para corrigir meu erro tem sido meu maior tormento. É uma angústia lacerante.. um aperto no peito, uma culpa irremediável. Errei feio e não consigo me perdoar por isso. Não foi nada grave, preciso adiantar, nada que tenha machucado outra pessoa, somente a mim mesma pela minha irresponsabilidade. Se eu pudesse voltar atrás teria tomado outra decisão... jamais teria me rendido àquela vontade momentânea. Agora carrego comigo esses pensamentos torturantes me lembrando o tempo todo que não sou suficiente. Anseio pelo dia em que tudo isso não terá mais importância nos meus dias...

sexta-feira, 2 de março de 2018

(...)

Resultado de imagem para mulher escrevendo tumblr
Me permito pensar no passado e desta vez não me culpo por nada.
Vejo as fotos e me perco nas lembranças. Faço um pequeno esforço para me lembrar do que eu estava pensando no momento exato do click da foto. Quais coisas passavam pela minha cabeça, quais meus medos, inseguranças e expectativas naquele momento.
Comparo quem sou hoje com quem eu era há 6 anos atrás, sem julgamentos.

É inevitável admitir que eu mudei. Não apenas na aparência, mas, entre outras coisas, que eu era mais sociável. Pelo meu sorriso frouxo e espontâneo, admito o quanto eu estava feliz e confortável à minha própria pele.

Mas desta vez, não quero voltar no tempo desejando reviver aqueles momentos. Meu desejo agora é  somente reconectar quem eu era naquele tempo com quem eu sou hoje. Re-estabelecer os laços comigo mesma. Me reencontrar.

Observo a forma como eu sorria e falava com as pessoas. É nítido que eu era mais paciente e segura. Não me preocupava tanto com a opinião dos outros e defendia a minha até o último instante. Percebo que isso, eu perdi. Me deixei moldar pelas vezes que me frustrei. Perdi um pouco daquela minha segurança interna, criei um medo de expor meus pensamentos e de ser julgada. Me bloqueei.

Nunca fui uma pessoa cheia de amizades, mas comparando com tempos atrás, hoje estou basicamente só. Não que isso me entristeça, mas ainda me preocupo com o fato de eu não saber fortalecer e manter amizades. De certa forma, sempre achei que as pessoas que querem ficar na vida da gente, só ficam, sem nenhum esforço. Mas, talvez eu sempre estivesse errada sobre isso (...).

O fato é que jamais serei a mesma para sempre, mas deixar-me moldar pelas experiências negativas que a vida me traz, é inaceitável. Preciso voltar a filtrar o que quero que me afete e me molde como pessoa e o que quero descartar. Voltar a fazer escolhas inteligentes, olhar para dentro de mim com mais paciência e amor.
Amor.
Amar a mim mesma com mais fervor. Talvez seja isso.



terça-feira, 7 de março de 2017

40 graus

Resultado de imagem para mulher sozinha tumblr
Porque as vezes eu sinto como se fosse explodir por dentro.

É como se mil e uma pessoas gritassem ao pé do meu ouvido o tempo todo com algo diferente a dizer. É como se todo mundo quisesse dizer algo e eu me recusasse a escutar ..

É como se eu quisesse gritar bem alto à esse mundo inteiro, e a minha voz se recusasse a sair. É como se eu insistisse em permanecer muda diante de um turbilhão de palavras por dizer e tanta coisa não dita afinal.

É como se eu estivesse amarrada, amordaçada, amaldiçoada, reprimida.

É como se eu quisesse correr daqui, mas algo não me permitesse sair do lugar. É como se o mundo inteiro estivesse estacado, estacionado, embasbacado ao redor de mim.

Me sinto inteiramente sufocada, tudo em mim é ansiedade...
Estou exausta.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...